Os Estados Unidos estão empenhados em reduzir a participação da empresa chinesa Huawei na infraestrutura do 5G mundial. Sob justificativas de cibersegurança e risco à integridade das comunicações nos equipamentos da Huawei, por trás dessa campanha há um embate econômico entre o governo norte-americano e a China.

No meio dessa disputa, o Brasil sofre pressão para excluir a Huawei da implementação do 5G no país. Se tomada, essa decisão pode ter um alto custo econômico e atrasar o lançamento da nova rede de conexão móvel.

Para destrinchar esse imbróglio geopolítico, o Dadocracia  convidou o professor de Relações Internacionais da UFABC Lucas Tasquetto. Neste episódio, também conversamos com os professores da Escola Politécnica da USP Ariana Serrano e Gustavo Rehder para entender porque o 5G é tão importante.

Ao longo da conversa, Lucas cita um texto bastante abrangente sobre como a Huawei se tornou uma empresa tão grande e os interesses reais por trás da briga pelo 5G. The Huawei War, escrito pelo pesquisador bielorruso Evgeny Morozov, foi publicado em inglês pelo Le Monde Diplomatique.

Lucas também menciona a um episódio do Big Data Venia com o advogado Diego Canabarro sobre o tema. O Big Data Venia é um podcast do Jota.

Como exemplo de como o Brasil pode desenvolver tecnologias e aplicações do 5G que atendem nossas demandas específicas, os professores Ariana e Gustavo citaram o 5G-Range. Essa parceria entre pesquisadores brasileiros e europeus tem por objetivo levar a rede 5G para áreas rurais.

A trilha sonora do Dadocracia 36 foi When The Cloudless Day Comes, do E.SO; Long After, da G.E.M.; Lover, do KUN, e Mojito, do Jay Chou. Todas essas músicas são sucessos nas paradas chinesas em 2020.